Arquivo de etiquetas: sistema

Selva de pedra

Muros de concreto
Hipocrisia a céu aberto
Prédios com espaço e vagas
Mas mesmo assim, muitos indigentes dormem nas calçadas

Falta solidariedade
Hospitalidade? Só para o rico
Que permanece impudico
Mesmo frente ao público
Sem nem ao menos entrar em pânico

Punição para quem rouba pão
E pra corrupção?
Ah, absolvição
Resolveremos isso na próxima sessão

Enquanto os carros pernoitam em estacionamentos fechados
O mendigo, amigo, está com os dias contados
Passando frio, fome
Acho que ele sequer lembra do próprio nome

Sociedade selvática, fanática, problemática
Que quando não nos trata como invisíveis
Nos trata como animais, irreais

E enquanto os “meritocratas”
Vivem no luxo de suas cidadelas
O povo pobre monta seus barracos
Nas favelas

Feliz daquele que ao menos tem um teto
E não é mais uma mescla de carne/concreto
Sendo pisoteado por algum imundo
Que ainda tem a audácia de dizer
“Vai trabalhar, vagabundo!”

E numa tentativa frívola de subjugar-nos ao sistema
As proibições são extremas
E na cabeça dos abastados
Só palpita um dilema
Escravidão ou algema?

No comando de déspotas autoritários
Com comportamentos arbitrários
E gestos temerários
Vivemos em um país totalitário

Onde tudo gira em torno do capital
Onde o amor pelo dinheiro tornou-se incondicional
Muitas formas de conseguir essa grana são imorais, inconstitucionais
E a riqueza está detida nas mãos de poucos
Que operam por debaixo dos panos
Deixando-nos apenas com os sonhos

Enquanto isso a revolução vagarosamente dá seus passos
Na busca por reaver os espaços
Que são nossos por direito
E que nos são tirados por algum eleito

Mas a esperança ainda bate no peito
E nesse mundo não há um sujeito
Que nos faça baixar a cabeça
Não se esqueça

Que não há sequer um maldito sujeito
Que nos desvie da nossa conduta
De almas que clamam mudança
De corações que clamam por luta.

Felipe Daltoé