Arquivo de etiquetas: Liberdade

Herança

Sobre as masmorras do medo:
Elas estão cheias de gente
E os açoites da desesperança
Marcam alguns por toda vida.

Construídas sobre pesares no pensar,
No agir, sorrir, amar
Sustentadas pela insegurança
Que cresce nos muros como uma flor púrpura;

Nas rubras paredes abrasadas
Que condensam incessantes lágrimas
Tão firmes quanto as que mantêm nos olhos
Seria esta a única herança compartilhada?

Cada um mantém a chave da própria cela
E se nos recusarmos a sair dela
Nunca saberemos que libertos
Algo melhor está à nossa espera.

Luiz Felipe M. Santana

Sobre a vaidade

Consigo perceber em nossa sociedade dois tipos de vaidades. Uma é a vaidade é que nos traz o sentimento de individualidade: o jeito que cada um se arruma, a cor que pinta o cabelo, as tatuagens e acessórios que usa. Outra é a vaidade que se impões, dizendo que o bonito é ser de tal e qual maneira.
Sobre a primeira, nada tenho a declarar além do fato de que eu gosto dela: gosto que cada um tenha e possa expressar sua personalidade, sua individualidade e até mesmo sua arte no seu estilo de ser no dia a dia.
Já da segunda, não gosto, nem um pouco! Existe um padrão de beleza imposto e, por ser imposto, ele faz mal. Ele não deixa de cada pessoa seja ela mesma. Somos todos diferentes: nosso corpo, nosso rosto, nossas formas são distintas e há beleza nessa distinção. Lembro que minha mãe sempre dizia: se todos gostassem de azul e pintassem suas casas só de azul, não teria graça. Isso vale pra beleza, pra essa vaidade também. Esse padrão deixa a todos obcecados, não aceitando o corpo que possuem, não aceitando as rugas que o tempo traz. Essa obsessão mata, mesmo que aos poucos, mas mata! Mata quando a pessoa se sente triste por ter engordado dois quilos, mata quando a pessoa não consegue controlar as rugas e estrias, mata quando a única coisa em que a pessoa pensa é em controlar essas ações do tempo.
Tudo isso é incontrolável e precisamos aceitar, sim. O tempo passa e, se focarmos nossa cabeça naquelo que é passageiro, não conseguiremos viver o momento como deve ser vivido. Não vamos nos descabelar pra não sair “feio” na foto; não iremos comer aquela batata frita por medo dos dois quilos; não iremos rir muito pra não fazer rugas.

Sair disso pode não ser algo fácil, mas começa quando nos olhamos no espelho e aceitamos toda a beleza que já está ali, sem depender da aprovação de mais ninguém!

Gabriela de Oliveira

Liberdade – Nada menos que Tudo

Ganhei o livro de presente e, ao ler o índice já sabia que eu gostaria muito. Sou uma simples estudante de filosofia, com uma bela preferência por ontologia, não tinha como não gostar de um livro que trata de ciência e espiritismo numa só vez. Comecei a ler de imediato e não parei até chegar ao final.

As reflexões e questionamentos que o autor, Leandro José Severgnini, traz são muito instigantes, nos faz pensar sobre nossa realidade, sobre nossas origens. Por muitas vezes lembrei que, quando criança, eu sempre me fazia aquelas perguntas e quanto elas eram importantes pra mim. São coisas básicas, até um tanto clichês, mas essenciais para nossa formação enquanto seres pensantes, para nosso autoconhecimento. Sim, é um livro que nos leva a um autoconhecimento demasiadamente importante e que tanto falta nos dias atuais.

Deixo abaixo algumas frases do autor, para quiser conhecer um pouco mais do livro. Quem tiver interesse em adquiri-lo, segue o contato de Leandro: https://www.facebook.com/leandrojosesevergnini

Está claro que o homem anseia por liberdade mesmo sem saber disso. Tudo o que ele faz que possa ser visto como equivocado, ele faz na pretensão de sentir algum prazer que o traz uma breve e ilusória sensação de liberdade”

Eu não quero dizer o que você deve pensar, mas sim que tudo pode e deve ser questionado. É o primeiro passo para a liberdade de pensamentos.”

Só quem alcançou o amor pode ver a beleza que há na liberdade”

Não sou contra nenhuma religião, apenas sou a favor de uma liberdade que nenhuma delas oferece”

Eu admiro mesmo as pessoas livres, pois elas tentam espalhar a liberdade a todos e é assim que o amor vai se espalhando passo a passo”

le

Ficha técnica

Autor: Leandro José Severgnini

Editora: ecologia humana
Páginas: 243
ISBN: 978-85-912272-1-1
Ano de publicação: 2013

Liberdade

“Antes de derrubar governos deveríamos derrubar os murros que estão dentro de nós.
Se todos formos livres internamente, não há nada que possa nos escravizar.
Infelizmente não é o que acontece.
Tudo o que se vê é um espelho, um reflexo de nós mesmos…
Preconceitos…
Tradições sem sentido…
Ódio sem explicação…
No mundo da informação já passou da hora de todos se questionarem sobre si mesmos, procurar os porquês…”

Joelson Becker

Inconstantes

Até que uma ideia torne algo real
Até que a vida chegue num estágio final
Tudo o que somos, somos a todo instante
E o instante nos muda
Nos deixando inconstantes
Consciente de tudo
Que pode nos dar nada
E do nada que nos rodeia
Fazendo a roda girar
Mas quem foi que disse
Que nada se transforma
Se transformou em produto
De compra, venda e troca
Muito tempo, quase sempre é pouco
Quando não há motivo
Ou sentido
Pra continuar uma vida digna de ser vivida
Passada e repassada a limpo
Por todas as coisas
Que não voltam atrás.