Favela

O dia raiou, favela acordou,
Junto com ela o sonho também,
Sonho de todos é não ser um ninguém.

Crescer morando na comunidade é um dos desafios,
Pelo fato das oportunidades serem poucas
E os moradores serem rotulados de vadios.

A vida não é fácil,
Mas o povo tem a mania de sonhar acordado,
Não sonham com muito,
Apenas em ter comida no prato.

Para os povos empobrecidos e explorados
A fome é histórica e o sonho também,
Periferia é açoitada, chora e ainda tem que dizer amém.

Eliezer A. de Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *