Arquivo da Categoria: Marcelo Schabarum

Feito poema

Candura de coração
tão suave são seus olhos cor de céu
que nenhum véu pode encobrir
tamanha leveza em seu ser.
À beleza, cá olhando para ela, aprendi:
não advêm de seu corpo, de seus olhos
azuis celestiais, tampouco de seus lábios
sempre sorrindo, mas de sua
munificência para com a vida. Assim,
ela era, toda inteira:
poesia.

Marcelo Schabarum

Quebra-cabeça

Ainda tenho a última peça do quebra-cabeça no bolso da camisa.
Ainda guardo a fotografia que você me deu quando completamos um mês de namoro;
Ainda tenho seu bilhete de adeus quando finalizamos cinco anos de relacionamento;
Ainda tenho em mim a saudade do início e a tristeza do fim. Sempre fomos desajustados juntos, mas nos completávamos, feito quebra-cabeça que só se monta com todas as peças: e a última, não foi colocada à mesa.

Marcelo Schabarum

Tempo rasgado

Rasguei todo o dinheiro que havia guardado para a compra da felicidade,
tão cara quanto à existência!
Rasguei nossas velhas fotos
aquelas que o fogo não consumiu quando às chamas da vida se apagaram.
Rasguei alguns documentos importantes,
rasguei minha própria certidão de nascimento: não importa viver quando você não passa de um papel amarelado pelo tempo.

Marcelo Schabarum