Nem riso, nem dor

Teu riso não é mais meu
Nem meu, nem de ninguém
Teu riso é de quem tem sorte
Ou de quem já te esqueceu

Se dói ao sorrir, teu riso
A dor nem sempre é ruim
Nem o choro é sempre ardor
Nem traz paz só dizer sim

Assim a solidão tece a vida
Que de longe ama sem dor
E o riso se perde na partida
Que sem rir esconde o amor

Ana Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *